Caetano Galindo recebe prêmio da Academia Brasileira de Letras pela tradução de "Ulysses"

por Celsina Favorito, com colaboração de Flaécia Gomes

Na última quinta-feira (18), o professor Caetano Galindo, do Departamento de Linguística, Letras Clássicas e Vernáculas da UFPR receberá o Prêmio Literário 2013 – Categoria Traduções – concedido pela Academia Brasileira de Letras (ABL). O docente conquistou o Prêmio com a tradução de “Ulysses”, obra do escritor irlandês James Joyce.

Além do docente da UFPR, que também venceu no ano passado o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), também com a tradução da obra “Ulysses”, os demais premiados pela ABL. A solenidade, marcada para as 17 horas na sede da Associação, Rio de Janeiro, os vencedores das categorias Poesia; Ficção, Romance, Teatro e Conto Lya Luft; Ensaio, Crítica e História Literária; Literatura Infanto Juvenil; História e Ciências Sociais; Cinema; e os dois grandes Prêmios Machado de Assis e Francisco Alves.


Trabalho Difícil

Segundo Galindo, a tradução de “Ulysses” foi feita durante sua pesquisa de doutorado. Em 2012, após dez anos de trabalho, lançou a aguardada tradução do romance. O professor de literatura da UFPR ressalta que a tradução de “Ulysses” foi “uma tarefa considerada de extrema dificuldade, devido à presença de diversos trocadilhos, jogos de palavras, citações, neologismos, referências históricas e literárias”. Ao mesmo tempo, destaca, “é apaixonante e desafiador tanto para leitores, quanto para estudiosos”.

A história se passa no dia 16 de junho de 1904. A narrativa se passa em Dublin e descreve as aventuras de Leopold Bloom e seu amigo Stephen Dedalus, ao longo do dia. “Para criar personagens tão ricos Joyce misturou numerosos estilos e referências culturais”, explica o professor e tradutor.