Notícia - Man Booker Prize anuncia lista de semifinalistas

PublishNews - 26/07/2012 - Carlo Carrenho

Entre os doze autores das obras selecionadas, apenas três possuem livros traduzidos no Brasil

O mundo literário esperou ansiosamente durante o dia de ontem o anúncio da lista de semifinalistas (longlist) do Man Booker Prize. Bastava acompanhar as menções de @ManBookerPrize no twitter para perceber que literatas, escritores e editores de todos os cantos anglófilos do mundo aguardavam notícias sobre quem seriam os 12 escolhidos. Finalmente por volta das 3 da tarde, horário de Brasília, a lista dos livros semifinalistas foi divulgada.

O Man Booker Prize é o maior prêmio de literatura do Reino Unido para livros de ficção. Desde 1969, a honraria é concedida para um romance publicado ao longo dos últimos doze meses, sempre acompanhada de um cheque de valor considerável. Atualmente o prêmio é de 50 mil libras esterlinas para o ganhador, e há um prêmio simbólico de 2.500 libras para os seis finalistas. Mas o dinheiro do prêmio não é o mais importante. Para o autor e editora do livro vencedor, a premiação é garantia certa de um estouro de vendas na Inglaterra e em outros países de fala inglesa. O Man Booker Prize, no entanto, só é concedido para escritores da Comunidade Britânica, da longínqua Austrália e do continental Canadá à isolada Santa Helena e às disputadas Malvinas. Os EUA, portanto, sempre ficaram de fora. Aliás, já são lendárias as histórias de editores norte-americanos que fazem de tudo para tentar provar que seus autores teriam cidadania de algum país da Comunidade Britânica e, assim, poderiam concorrer ao Booker.

Os doze semifinalistas de 2012 foram escolhidos de uma lista de 145 obras e incluem quatro romances de estreia, três editores independentes e uma escritora que já ganhou o prêmio anteriormente, Hilary Mantel. Dos doze escritores, sete são homens, cinco são mulheres, nove são britânicos, um é sul-africano e os outros dois são originalmente da Índia e da Malásia – embora cidadãos britânicos, de acordo com as regras do prêmio.

Sobre a seleção, Peter Stothard, presidente do júri comentou: “Bondade, loucura e mudanças urbanas perturbadoras estão entre os temas da lista de semifinalistas deste ano. Em um ano extraordinário para a ficção, os ‘doze do Man Booker´ provam o apego firme que o romance tem no nosso mundo. Nós não decidimos rejeitar a velha guarda, mas, depois de um ano de argumentação crítica sustentável feita por um exigente júri, o novo emergiu com força.”

Esta é a lista dos 12 semifinalistas:

Nicola Barker, The Yips(Fourth Estate)
Ned Beauman, The Teleportation Accident (Sceptre)
André Brink, Philida(Harvill Secker)
Tan Twan Eng, The Garden of Evening Mists (Myrmidon Books) Michael Frayn, Skios(Faber & Faber)
Rachel Joyce, The Unlikely Pilgrimage of Harold Fry(Doubleday)
Deborah Levy, Swimming Home (And Other Stories)
Hilary Mantel, Bring up the Bodies(Fourth Estate)
Alison Moore, The Lighthouse (Salt)
Will Self, Umbrella(Bloomsbury)
Jeet Thayil, Narcopolis(Faber & Faber)
Sam Thompson, Communion Town(Fourth Estate)

Apenas três escritores da lista já foram publicados no Brasil. Michael Frayn teve sua obra Espiões, semifinalista do Booker de 2002, lançada em 2005 pela Companhia das Letras. Já Hilary Mantel, que concorre a seu segundo Booker, é autora da Record, que já publicou seis de suas obras, incluindo Wolf Hall, que faturou a láurea inglesa em 2009. Finalmente, Self Will possui duas obras traduzidas pela Geração Editorial – Minha ideia de diversão e Cock & Bull – equatro pela Alfaguara – Como vivem os mortos, Os grandes símios, A guimba e O livro de Dave.

Uma curiosidade é que este ano será a segunda vez que Michael Frayn e Self Will disputam o Booker como semifinalistas. Em 2002, o primeiro concorreu com Espiões e o segundo com Dorian, mas ambos não chegaram a lista final daquele ano que teve A vida de Pi, de Yann Martel, como vencedor.

A lista de finalistas com os seis livros selecionados será anunciada no próximo dia 11 de setembro. Já o vencedor será conhecido apenas no dia 16 de outubro.