Saraiva lança plataforma de autopublicação


Autores receberão 35% de direitos autorais

Amazon, Kobo, Apple e alguns empreendimentos brasileiros, como a Clube dos Autores, já haviam lançado suas plataformas. Agora, a mais nova autopublicadora da turma é a Saraiva, que lançou ontem o portal Publique-se. A plataforma, que já está no ar, concede 35% de direitos autorais. O autor independente se cadastra no site, recebe a minuta simples do contrato, já registrada em cartório, faz o upload do original no formato PDF e recebe um tutorial com manual passo-a-passo. O preço do e-book é definido pelo autor também. Em nota, a Saraiva já anuncia que em breve vai oferecer “serviços editoriais com expertise do Grupo Saraiva, além da possibilidade do lançamento de versões impressas e eventos em loja”. O Painel das Letras detalhou ontem que “além de imprimir sob demanda, a Saraiva abrirá suas lojas para tardes de autógrafos dos independentes, tal como já faz com editoras. Serviço pago, com toda a estrutura dos lançamentos oficiais, incluindo o vinho branco. Coisa para os próximos três, quatro meses, segundo [Marcílio] Pousada”.



Comentário do editor deste blog:

Aparentemente, a Saraiva só paga os autores a partir do momento em que atingem a marca de R$100,00 em direitos autorais. Considerando que nosso mercado para e-book não está seguindo de vento em popa, cabe avaliar se vale a pena colocar seu trabalho por lá correndo o risco de não atingir tal marca e não receber o retorno financeiro. Claro que, muitas vezes, o autor busca apenas um espaço para que sua obra esteja à disposição, mas pesem suas decisões com base nos rumos que desejam para suas obras e para suas carreiras.

Cabe lembrar que a Amazon, a Issuu e outras plataformas oferecem espaço para autopublicação.