Resultado - Prêmio São Paulo de Literatura

O romance "Passageiro do Fim do Dia", do escritor Rubens Figueiredo, foi escolhido, na noite desta segunda-feira (01), o livro do ano no Prêmio São Paulo de Literatura 2011. Já Marcelo Ferroni, com a obra "Método Prático da Guerrilha", ganhou na categoria autor estreante. Cada um receberá R$ 200 mil em dinheiro, o maior prêmio do gênero do país.

A cerimônia de anúncio dos vencedores foi realizada no Museu da Língua Portuguesa, na capital paulista. Antes de apresentar um vídeo com entrevistas dos dez indicados das duas categorias, o secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo, enalteceu o aumento de livros inscritos – 146 na primeira edição, em 2008, contra 221 neste ano – e a "aproximação dos escritores com o público".
Com poucas palavras, Rubens Figueiredo, que também atua como tradutor e cronista, dedicou o prêmio à mulher e à mãe. "Passageiro do Fim do Dia", editado pela Companhia das Letras, segue o protagonista por uma única viagem de ônibus nas ruas congestionadas de uma cidade grande.
"Método Prático da Guerrilha", de Marcelo Ferroni, também da Companhia das Letras, reconta ficcionalmente a saga de Che Guevara, através de um brasileiro que supostamente teria integrado o grupo do revolucionário argentino.
Em seu agradecimento, Ferroni, que comanda o selo Alfaguara, da editora Objetiva, lembrou as coincidências de seu trabalho como romancista. "Terminei o primeiro livro dez dias antes do meu primeiro filho nascer e agora recebo esse prêmio dez dias antes do segundo filho vir ao mundo. Estou muito ligado a isso."
O Prêmio São Paulo de Literatura é concedido pelo governo de São Paulo. Nesta edição, o júri oficial foi formado por Anna Maria Martins, Cibele Lopresti Costa, Donizete Galvão de Souza, Helena Bonito Couto Pereira, Luiz Avelino de Lima, Luiz Gonzaga Marchezan, Maria Antonia Pavan de Santa Cruz, Maria da Aparecida Saldanha, Mirna Queiroz dos Santos e Rodrigo Vilella.
No ano passado, os ganhadores foram o pernambucano Raimundo Carrero (na categoria livro do ano), pelo romance "A Minha Alma É Irmã de Deus", e Edney Silvestre, por "Se Eu Fechar os Olhos Agora" (autor estreante).

 Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/