Notícia - Edital que prevê publicação de 30 livros segue com 12 inscritos

Lançada em 2011 pela Secretaria Extraordinária de Cultura do RN, chamada está aberta até alcançar as 30 publicações

O título de matéria publicada em O Poti/Diário de Natal há dois meses questionava: "Existe literatura potiguar?". O resultado do edital de publicações lançado pela secretária extraordinária de Cultura em 2011 mostra que não. O edital prevê patrocínio para publicação de 30 livros. E o que deveria ser disputa pela oportunidade virou apelo da Secult para mais participação. Apenas 12 autores se inscreveram. O prazo para inscrição foi prorrogado duas vezes no ano passado para oferecer novas chances aos autores. Sem resultado, a secretária Isaura Rosado decidiu ontem deixar as inscrições abertas permanentemente até preencher os 30 títulos aptos a publicação.

Os critérios para a seleção incluem obras que contribuam para o registro histórico das origens potiguares e também para o desenvolvimento de novas linguagens culturais. A Secretaria pretende publicar, além de livros, cordéis, ensaios antropológicos, inéditos de autores consagrados e até quadrinhos. Cada um dos 30 títulos a serem publicados terá tiragem de 500 exemplares. Destes, 200 ficarão com os autores e o restante será encaminhado a bibliotecas nacionais, à mídia especializada, ao governo e à reserva técnica da Gráfica Manimbu. Um dos objetivos deste edital é atuar diretamente no fomento e na formação de escritores e leitores.

A Secult nomeou uma comissão técnica formada por Racine Santos, Carlos Gurgel e José Albano para avaliar o material enviado sob a ótica das exigências do edital. E uma segunda comissão para analisar o mérito das obras, formada por Vicente Serejo, Carlos de Souza, Tarcísio Gurgel, Iaperi Araújo e Sérgio Vilar. Já foram enviadas 13 obras, sendo aprovadas 12 pela comissão técnica - o cordel será encaminhado a edital específico para esse gênero literário. Parte dos livros foi distribuída ontem entre membros da comissão de análise de mérito. Outra parte será entregue ainda este mês. "Nossa intenção é iniciar o lançamento dos primeiros livros assim que passar o período do carnaval", adiantou Isaura Rosado.

Mais informações:

Para participar do edital, os candidatos devem comparecer à Fundação José Augusto com requerimento e formulário de identificação do autor, incluindo mini-currículo (entre 5 e 10 linhas), resumo informativo do trabalho entre 100 e 300 linhas, digitado em fonte Times 12, espaço 1,5 em duas vias impressas e também em meio eletrônico; termo de entrega e compromisso do autor com a Secretaria /FJA/Gráfica e Editora Manimbu. Cada proposta deverá estar inteiramente editorada, pronta para impressão, em arquivo aberto, acompanhada dos originais do livro em três vias, sendo duas impressas e uma em CD-R ou DVD, à exceção dos projetos de reedições. Nos originais devem constar: o texto a ser publicado, apresentação, sumário, anexos, orelhas quando houver, e capa (até 4 cores).

O edital e as publicações relacionadas a ele estão disponíveis no seguinte endereço:
PROGRAMA EDITORIAL DO ESTADO DO RN PARA 2011