Resultado - 1ª etapa do Prêmio TOC140 - Fliporto 2011

Comissão Julgadora: Antônio Campos, Delasnieve Daspet, Haidée Camelo
Coordenação: Cláudia Cordeiro
Monitoramento: Luanda Calado


OS 5 FINALISTAS DA PRIMEIRA ETAPA

@adrianarazia OBRA// No avesso do barro/ Fractais adâmicos// Impressões digitais do oleiro/ Engendram alma/ Vida/ Arte/ No corpo terral do pote #TOC – Adriana Cristina Razia. Quatro Barras, PR.
@carlaceres Arco-Íris // Mil pingos de chuva / seduzem a luz solar / que, em cores, se curva. #TOC – Carla Ceres Oliveira Capeleti. Piracicaba, SP.
@Daniele_SF BLECAUTE// TV não liga/Computador trava/E o que seria da nova era /se por trás dos prédios /não houvesse um céu sem tomada? #TOC – Daniele Souza Freitas. Criciúma, SC.
@flaviomachado59 águia//embalsamada/pousa na palmeira/os gritos de desesperos.#TOC – Flavio Machado. Cabo Frio, RJ.
@rodrigodomit Minimalismo: Papelão sobre tela / jornal sobre calçada // Muito pouco sobre quase nada // A dura arte de sobreviver #TOC – Rodrigo Domit. Rio de Janeiro, RJ.


OS CINQUENTA POEMAS SELECIONADOS PARA A ANTOLOGIA
(Inclui os 5 finalistas)

@AdeliaFlo Onde procurar as chaves? a casa intacta e o cão magro com fome o espaço está curto tudo arde preciso bater as portas para escrever azul.#TOC – Maria Adélia de Melo Coelho Raposo. Recife, PE.
@adrianarazia OBRA// No avesso do barro/ Fractais adâmicos// Impressões digitais do oleiro/ Engendram alma/ Vida/ Arte/ No corpo terral do pote #TOC – Adriana Cristina Razia. Quatro Barras, PR.
@alexandrepaulas PEDRA// Às mãos de um poeta,/ qualquer palavra/ pode parecer/ matéria./ Sólida mesmo/ só a vida/ quando palavra/ gravada/ em pedra. #TOC – Alexandre de Paula Souza e Silva. Aparecida de Minas, MG.
@amscaligrafia FACADA// Temi por um momento/ a faca enfiada no peito/ sem sangue, sem ferida/ apenas um passageiro intento. #TOC – Antonella Mitsuko Sartori. SP.
@anamello Supera a ação do tempo/um bonsai com sua beleza./É o mais puro elemento/Essência mágica da natureza. #TOC – Ana Maria de Souza Mello. Porto Alegre, RS.
@AnaPaulaScolari O MARTÍRIO DO POETA // A poesia no papel / vai sendo impressa com sangue. / Todo poeta conhece a dor / de ser tatuado na alma. #TOC – Ana Paula Scolari Rocha. Londrina, PR.
@anbarretto NUBLADO// É nublado lá fora e também aqui dentro / Só que hoje eu não chovi / Tive muita coisa para arrumar / e não tive tempo. #TOC – Anderson Gomes Paes Barretto. Jaboatão dos Guararapes, PE.
@artELetras Dormitando// Um seio vasto, cálido;/ a mão pequena : / saudade, sem verso e sem pena.// #TOC – Eliana Mora. Juiz de Fora, MG
@augustocaval FLUXO // na árvore da vida / ser um fruto humano / e deixar / o tempo morder. #TOC – Augusto Cavalcante Marques Monteiro. Jaboatão dos Guararapes, PE.
@carlaceres Arco-Íris // Mil pingos de chuva / seduzem a luz solar / que, em cores, se curva. #TOC – Carla Ceres Oliveira Capeleti. Piracicaba, SP.
@CesarVeneziani CAMINHO // Minha luz se resume / a uma vela / que se equilibra à mera brisa…// Me basta para clarear o caminho que trilho! #TOC – Cesar Luiz Veneziani. São Paulo, SP.
@cinerum Cinerum// pode ser que/ das cinzas/ reste vida/ reste amor ou/ qualquer coisa/ bem vinda #TOC – Lucas Cabral. Canada. H2L3L3
@cleytoncabral ENSAIO SOBRE A SOLIDÃO // Mulher veste Prada, / usa Lou lou / e tranca-se em casa. #TOC – Cleyton José de Andrade Cabral. Olinda, Pernambuco.
@d_rams saudade: / naufrágio nas/ pálpebras/ encharcadas de/ labirintos. #TOC – Diego Ramires Bittencourt. Ponta Grossa, Paraná
@Daniele_SF BLECAUTE// TV não liga/Computador trava/E o que seria da nova era /se por trás dos prédios /não houvesse um céu sem tomada? #TOC – Daniele Souza Freitas. Criciúma, SC.
@edujapi VIOLÊNCIA// Medo de ficar em casa, medo de sair, de prosseguir. / Grades, blindados e cercados. / Meu Deus: / sem matar, fui condenado. #TOC – Eduardo Sérgio Japiassú Correia Lima. Recife, PE.
@EvandroAlessio O LAZARETO//Se precisar ir à Brasília/Escolha um dia de recesso/E reserve um LAZARETO/Caso passe no Congresso.#TOC – Evandro Aléssio Rodrigues Pereira. Barbacena, MG.
@Fernanda_Limao FOTOGRAFIA// Eternizado o momento/ visão parada no tempo/ ficou na memória/ mas agora é história/ acorda menina/ o tempo passou. #TOC – Fernanda de Lima Alves. Garanhuns, PE.
@flaviomachado59 águia//embalsamada/pousa na palmeira/os gritos de desesperos.#TOC – Flavio Machado. Cabo Frio, RJ.
@flea100 O sol brilhava forte/ E teu sorriso o afrontava/ Involuntário.#TOC – Edgley Silva Gonçalves. Tatuapé, SP.
@gabriel_andre De mãos abertas / Paulo Freire educa-aprende / com a cigana analfabeta / lendo na sua (p)alma / o que o mundo pouco compreende. #TOC –
@geraldotrombin RELÓGIO BIOLÓGICO FURTADO//Roubaram-me os segundos, /Os minutos,/As horas./Já não tenho mais tempo. #TOC – Geraldo Trombin. Americana,SP.
@gilliteratura CURTA III // Se tuas letras/ não me querem mais/ vou reescrever teu nome/ vinho, flor, quadro, noite…/ nuvem a chover melancolias. #TOC – Gildeone dos Santos Oliveira. Retirolândia, BA.
@gloriadioge SAUDADE//Deslembrar/ encantamento raro./Nem o tempo colabora/ Iluminura obsessiva no vão de entrada. #TOC – Glória Maria dos Santos Diógenes. Fortaleza, CE.
@gracacarpes Os ventos barulham árvores; / de mãos dadas / corre o azul com a tarde. #TOC – Maria das Graças S. Carpes. Niterói, RJ. Maria das Graças S. Carpes. Niterói, RJ.
@heytorvictor Olhar por dentro às vezes é perigoso:/ nunca se sabe o quão transparente você deve ser. #TOC – Heytor Victor Pereira da Costa Neco. Recife, PE.
@joaocamposnunes BALBUCIO O tempo te soprou de mim / e te espalhou por ai / em tudo / E agora acho / que todas as coisas do mundo / são também / você. #TOC – João Campos Nunes. São Paulo, SP.
@JPParisio Acidente//Derrubo palavras no papel:/as que se desequilibraram/no cesto cheio do silêncio. #TOC – João Paulo Parisio. Jaboatão dos Guararapes, PE.
@juan__salazar romper com a carne, dotá-la de palavra, incorporá-la: eis que arde #TOC – Juan Salazar. São Paulo, SP
@juareizcorreya CRIAÇÃO // Síntese perfeita de emoção e razão / O verso pensa o homem mais humano / #TOC – Juareiz Correya. Recife, PE.
@KamiBabiuki Todo dia enfrento / um dilema: / construir meu porto / seguro, / ou viver, sedento, / um poema #TOC – Kamila Babiuki. Curitiba, PR.
@kleberbordinhao Pró-cessar//faço o que faço/com calma/régua e compasso,/mas o acerto/ é num instante/e o erro é passo a passo. #TOC – Kleber Bordinhão. Ponta Grossa, PR.
@LilianPool O lixo era seu luxo/espelhos/papel de seda/uma rosa ainda com pétalas/e uma caderno/com folhas rotas/onde escrevia seus versos. #TOC – Lilian da Silva Ney. Rio Grande, RS.
@luizaogosto SOL & AURORA // entre a rua do Sol / e a rua da Aurora / rasga o Capibaribe / um Recife de outrora. #TOC – Luiz Augusto Dutra Souza do Monte. Recife, PE.
@maio26 VARANDA // O mar entrou com o céu/na sala vazia/e ficou por ali. Não saiu nunca mais. #TOC – Ana Valentina Medeiros de Araújo. Maceió, AL.
@marianebigio (sem título)// Me dá uma raiva danada/ quem chama de ignorante/ toda a gente ignorada. #TOC – Mariane Bigio Nascimento. Recife, PE.
@Mimaiormimenor1 CHOVERANDO// Nas tardes de pinga-pinga /escorre uma saudade/ dos bolinhos de chuva/ da infância sem maldade. #TOC – Michele Pupo. Ponta Grossa, PR.
@miracostalima PRISÃO// a minha prisão não tem portas, grades ou janela/ ela é muito pior:/tem o espaço de uma cidade inteira. #TOC – Mirella Costa de Lima. Aracati, CE.
@moonrubi Felicidade//Casulo de ânsias aladas/que tive em mãos./Tanto esfreguei com pressa/que nasceram mãos, mas quebradas. #TOC – Rubeneide Araujo Freire da Silva. Arcoverde, PE.
@muciog6es Olinda mandou recado / o sol subiu as ladeiras / e foi poesia pra todo lado – #TOC – Mucio de Lima Góes – Recife, PE.
@nuneslidi TEMPESTADE // Hoje, / acordei nuvem / e não consigo parar / de chover. #TOC – Lidiane Carvalho Nunes – Feira de Santana, BA.
@pujolcorsino ALMA DO NEGÓCIO// Deus cria a Alma / O Diabo tenta negociá-la ao seu justo preço / Num breve sopro mercantil / Eis o inferno. #TOC. Larissa Daiane Pujol Corsino dos Santos – Santa Maria, RS.
@ramonronchi EX-CRITOR// Foi há muito tempo/ Quando as folhas preenchidas/ não eram suicidas #TOC. Ramon Felipe Ronchi – Ponta Grossa, PR.
@ricmainieri ATLANTE//Tarde se desfez//Noite outra vez.//Hora de acordar/os continentes/(submersos)/da alma.#TOC. Ricardo Mainieri – Porto Alegre, RS.
@rodrigodomit Minimalismo: Papelão sobre tela / jornal sobre calçada // Muito pouco sobre quase nada // A dura arte de sobreviver #TOC – Rodrigo Domit. Rio de Janeiro, RJ.
@tararipe PEDRADA// A primeira pedra/ é a que mais fere/ se o coração é a pele. #TOC – Tiago Figueiredo de Alencar Araripe. Recife, PE.
@thatymarcondes PONTE: Cansada de ser ponte/resolvi atravessar o rio/molhando meus pés/para que minhas pegadas deixem rastros… #TOC – Thais da Cunha Marcondes. Ponta Grossa, PR.
@Virvinhas Mudança//Vivo agora o que não sei/Mudei/Desabei/Desconcertei/Sem alma/Nem calma/O que me tornei?#TOC – Vívian Cristina Ferreira. Florianópolis, SC.
@wgorj CEDILHA // cai ou não cai? / a força virou forca / e matou o haicai. #TOC – Wilson Gorj – São Paulo, SP.
@zeforis miniconto4: tinha um deus dentro de si. leu nietzsche e se enforcou.#TOC – André Boniatti. Corbélia, PR.


2ª. ETAPA
INSCRIÇÕES ATÉ 10 DE OUTUBRO DE 2011
TODOS OS INSCRITOS, NÃO SELECIONADOS NA PRIMEIRA ETAPA, CONTINUAM A CONCORRER.
SERÃO SELECIONADOS MAIS 50 PARA A ANTOLOGIA E, DENTRE ELES, 5 PARA A VOTAÇÃO ON LINE QUE DEFINIRÁ OS VENCEDORES