26 de novembro de 2011

Resultado - Prêmio Cidade de Teresina

Nesta semana, o tão aguardado resultado do Concurso de Contos de Teresina foi dado. Dos 17 inscritos, 03 se destacaram e conquistaram o podium
Os dois (02) primeiros colocados terão suas obras publicadas na revista “Cadernos de Teresina”.
O primeiro colocado também adquire a quantia de R$ 1.000,00 em dinheiro. E a vencedora foi a escritora Fátima Soares Miranda, com o conto “Menina Teresina Mulher”. Em segundo lugar, ficou José Gregório da Silva Júnior, com “Saraiva passeia pela Chapada do Corisco”, que além de conquistar publicação, recebeu menção honrosa. Em terceiro lugar, recebe menção honrosa o autor João Luiz Rocha do Nascimento, com “Pelo Retrovisor”.
Os contos são inéditos e envolvem, ou são ambientados na cidade verde. “Menina Teresina Mulher” e “Saraiva passeia pela Chapada do Corisco” serão publicados em 2012, na edição n° 43 da revista “Cadernos de Teresina”.
Além dos três primeiros colocados, a Coordenação de Literatura e Editoração da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves destaca ainda a citação positiva dada pelos avaliadores do concurso aos seguintes contos:
- “Verde rubro ou entre dois rios que se abraçam”, de Airton Sampaio de Araújo;
- “Página 37”, de Otacílio Pinto de Carvalho;
- “Efeito Borboleta”, de Andréia Soares da Rocha;
- “Como Paula e Bebeto”, de João Pedro Pacheco Chaves;
- “A Oração”, de Jean Pessoa do Nascimento.
A Prefeitura de Teresina por meio da FMC contempla autores e incentiva a produção literária desse estilo que, de acordo com o escritor estadunidense J. Berg Esenwein, consta de uma narrativa breve, desenrolando um só incidente e personagem principal predominante, um assunto cujos detalhes são tão comprimidos e o conjunto do tratamento tão organizado, que produzem uma única impressão. Com a finalidade de premiar contistas, o Concurso de Contos enfatiza as manifestações culturais locais, o espaço físico e a história da capital.
Conto é a forma narrativa de menor extensão que se diferencia do romance e da novela por seu tamanho e por possuir características estruturais próprias, evitando complicações de enredo, e com tempo e espaço bem delimitados. Apenas um drama, um conflito, uma única ação, uma narrativa linear, que não se aprofunda no estudo da psicologia das personagens nem nas motivações de suas ações.


Fonte: