23 de janeiro de 2013

Projeto distribuirá livros gratuitamente no centro do Rio de Janeiro

Amanhã, dia 24 de janeiro, das 13 às 19 horas, quem estiver no Centro do Rio e passar no Centro Cultural da Justiça Federal – Av. Rio Branco, 241 – Cinelândia, vai poder levar para casa um livro.

Serão distribuídos gratuitamente cerca de 600 livros em mais uma ação do projeto social Livro de Rua. Tem para todos os gostos: romances, obras científicas, de auto-ajuda, didáticos, religiosos, para crianças e jovens, entre outros.

Convencido de que Monteiro Lobato estava absolutamente certo quando declarou que “um
país se faz de homens e livros”, o Instituto Ciclos do Brasil atua desde 2008 desenvolvendo ações de fomento à leitura.

Num país onde a leitura é quinta opção da população para uso de seu tempo livre, conforme aponta pesquisa do Instituto Pró-Livro, o Ciclos do Brasil tem desenvolvido, através de programas voltados para ações voluntárias, atividades relacionadas ao incentivo à leitura. O Ciclos do Brasil tem como motivação para seu trabalho esse desafio - o incentivo da busca de conhecimento pelas páginas de um livro.

O Livro de Rua é mantido por voluntários e adeptos da causa da leitura, visando transformar o Rio de Janeiro em uma grande biblioteca pública. O projeto é inspirado no bookcrossing, movimento realizado em mais de 130 países que distribui gratuitamente livros de diversos gêneros pela cidade, com o intuito de que esses sejam “encontrados”, lidos e depois ganhem liberdade novamente. No projeto Livro de Rua os livros podem ser libertos de duas formas:

Libertação em locais públicos (locais com grande movimento de pessoas) e nas Bibliotecas da Liberdade, espaço de leitura onde as pessoas podem retirar e deixar livros livremente (pode ser padaria, igreja, salão de cabeleireiro, etc). Até o momento libertamos cerca de 20 mil livros em diversas comunidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Duque de Caxias.

É de graça e sem burocracia. O único compromisso é passá-lo adiante depois de ler. Basta deixá-lo em algum local público (praça, posto de saúde, padaria, ponto de ônibus, bar), onde seja grande o movimento de pessoas.


Todos os livros distribuídos são arrecadados através de doações.


Mais informações: